Brasil terá centro de fomento de AI e cibersegurança, adianta Pontes

Países como Estados Unidos, China, Reino Unido, França e Alemanha se posicionaram nos últimos meses fortemente em relação à inteligência artificial (AI) e robótica, criando fundos de pesquisas e incentivos para esse tipo de iniciativa. O Brasil, por sua vez, não ficará para trás na questão e em breve contará com um centro para fomento de AI e cibersegurança.

Em coletiva de imprensa realizada durante o Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, o Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o astronauta Marcos Pontes, se comprometeu com a criação de uma estratégia de AI para conectar centros de tecnologias aplicadas no País, com um hub, que, segundo ele, provavelmente será estabelecido no Estado de São Paulo.

“Vamos assumir essa estratégia e interligar. Na Universidade de São Paulo há uma ideia para o desenvolvimento disso. Conversei com eles para termos um centro de cibersegurança e AI, e esse local se conecta com todos por meio de rede para que tenhamos mais velocidade nesse desenvolvimento”, afirmou.

Pontes acredita que inteligência artificial está na base de todas as tecnologias hoje, sendo crucial para o desenvolvimento de cidades inteligentes e outras aplicações. “Queremos construir o teto, mas precisamos de estrutura. Por isso, estou focando tanto em AI e cibersegurança”, desatacou, ressaltando a importância do tema em sua gestão.

Chegada do 5G

Durante a coletiva com jornalistas brasileiros no MWC, o Ministro foi questionado sobre quando aconteceria o leilão de 5G. Ele não confirmou quando a iniciativa deverá acontecer, mas relatou que: “Quando o sistema estiver pronto e o projeto maduro o suficiente, isso vai ser feito. Lembrando que ainda tem de limpar a frequência”, assinalou.

Internet das coisas

Questionado sobre o status do Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT), criado na gestão anterior, Pontes afirmou que a iniciativa está no forno, pronto para ser apresentada. Atualmente, o texto passa pela aprovação da Secretaria de Telecomunicações, sob responsabilidade de Vitor Menezes. “Nosso plano está preparado para apresentar. Sua essência é a mesma. As mudanças serão poucas”, adiantou.

Missões espaciais à vista?

Sobre missões espaciais partindo do Brasil, Pontes contou que tem a intenção de revitalizar o projeto de uso comercial da base de Alcântara (MA), a exemplo do que é feito no Centro Espacial Kennedy, na Flórida (EUA). Segundo ele, por enquanto, a pasta conduz análises de como está o centro maranhense para entender as condições técnicas de montagem do sistema. “Neste ano, podemos ter alguma movimentação prática neste sentido”, contou, sem esquecer do fato de que a Agência Espacial sofre com efeitos do orçamento da gestão passada.

Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento

Pontes revela que o investimento em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) é prioritário. “Colocar recursos em ciência e tecnologia é investimento. Há muitas outras coisas que podem ser cortadas, mas o dinheiro para ciência e tecnologia, não”, enfatizou.

Canal theevolutiontech

Apenas mais um fã da grande rede , um maluco pela internet que passa grande parte do tempo conectado sempre a procura de novidades online , e sempre achando já que a rede é movida por novidades ...

Deixe um Comentário !