Google+ será desativado precocemente após nova falha na API atingir 52,5 milhões de usuários

O Google revelou hoje que o Google+ sofreu outra violação maciça de dados, forçando a gigante tecnológica a encerrar sua rede social quatro meses antes da data prevista, ou seja, em abril de 2019, em vez de agosto de 2019. O

Google afirmou que descobriu outra vulnerabilidade de segurança crítica. em uma das APIs do Google + People, que poderia permitir que desenvolvedores roubassem informações particulares de 52,5 milhões de usuários, incluindo nome, endereço de e-mail, ocupação e idade.

A API vulnerável em questão é chamada de “People: get”, que foi projetada para permitir que os desenvolvedores solicitem informações básicas associadas a um perfil de usuário.

No entanto, a atualização de software em novembro apresentou o bug na Google+ People API, que permitia que os aplicativos visualizassem as informações dos usuários, mesmo que o perfil de um usuário estivesse definido como não público.

Os engenheiros do Google descobriram o problema de segurança durante os procedimentos de teste padrão e resolveram o problema dentro de uma semana após o problema ser introduzido.

A empresa disse que não encontrou evidências de que a vulnerabilidade foi explorada ou que os dados de seus usuários foram mal utilizados por desenvolvedores de aplicativos de terceiros.

“Nenhum terceiro comprometeu nossos sistemas, e não temos evidências de que os desenvolvedores de aplicativos que inadvertidamente tiveram esse acesso por seis dias estivessem cientes disso ou o usassem de maneira inadequada”, disse o Google.

O Google também garantiu a seus usuários que nenhuma senha, dados financeiros, números de identificação nacional ou quaisquer outros dados confidenciais ficaram expostos por esse bug da API.

Quase dois meses atrás, o Google divulgou uma enorme violação de dados que expôs dados privados de mais de 500.000 usuários do Google+ a desenvolvedores de terceiros e também anunciou o fechamento do Google+ para consumidores até o final de agosto de 2019, devido ao fracasso em obter ampla adoção. ou tração significativa com seus consumidores.

“Nossa análise mostrou que o Google+ é mais adequado como um produto corporativo, onde os colegas de trabalho podem participar de discussões internas em uma rede social corporativa segura”, disse o Google em outubro.

No entanto, após outro incidente de segurança, o Google disse que a empresa vai encerrar sua rede de mídia social em abril de 2019, em vez de agosto.

Canal theevolutiontech

Apenas mais um fã da grande rede , um maluco pela internet que passa grande parte do tempo conectado sempre a procura de novidades online , e sempre achando já que a rede é movida por novidades ...

Deixe um Comentário !