Polícia prende suspeito de oferecer assassinato de aluguel na Deep Web

O caso da Silk Road, o “império” das drogas da Deep Web que foi desmantelado no final de 2013, ainda continua gerando desdobramentos. Após o julgamento de Ross Ulbricht, condenado a duas penas de prisão perpétua por administrar o site sob o pseudônimo “Dread Pirate Roberts” (ou apenas DPR), agora a investigação levou à prisão de um suspeito de ter sido contratado para realizar um assassinato de aluguel, como informou o Vancouver Sun.

O suspeito da vez é o canadense James Ellingson, de 42 anos, que teria usado a Silk Road com o pseudônimo de “redandwhite”. Seu apelido foi citado múltiplas vezes durante o processo de Ulbricht; as conversas entre DPR e redandwhite tratam de uma negociação para a realização de um assassinato de um usuário da plataforma que estaria tentando chantagear o administrador.

De acordo com o relatório, Dread Pirate Roberts foi chantageado por um usuário chamado FriendlyChemist, que pediu US$ 500 mil para não publicar milhares de identidades de pessoas ligadas ao site. O dono da página, então, orçou um assassinato com redandwhite; eles fecharam o acordo e o assassino afirmou ter concluído o trabalho. Contudo, o FBI não encontrou evidências e Ulbricht não foi indiciado por homicídio.

Durante as conversas, redandwhite se apresenta como representante dos “Hells Angels”, que controlaria a distribuição de drogas na parte oeste do Canadá, procurando uma solução para um carregamento que teria se perdido quando um dos vendedores ligados à Silk Road foi preso e não conseguiu efetuar o pagamento pelas drogas. DPR tentou trazê-lo para o seu lado e convencê-lo a passar a comercializar narcóticos pela Silk Road e aproveitou para negociar o assassinato do chantagista.

James Ellingson foi liberado por um juiz da Columbia Britânica, no Canadá, após pagamento de fiança, mas a justiça dos EUA preferia a extradição do rapaz, o que acabou não acontecendo. Além da suspeita de envolvimento na contratação do assassinato, Ellingson também teria acumulado US$ 2 milhões em vendas de drogas pela Silk Road.

A identificação de Ellingson veio após análise das fotos enviadas por redandwhite a DPR como “comprovação” do assassinato. A perícia encontrou, dentro de uma pasta chamada “save_red” no notebook de Ulbricht, várias fotos mencionadas nas comunicações entre as duas partes. Algumas das imagens, no entanto, mostravam um homem em frente a um prédio segurando um envelope com um código numérico como forma de identificação. Utilizando a tecnologia, foi possível associar o rosto na imagem com a foto da carteira de habilitação de Ellingson para concluir que ele era a pessoa retratada nas imagens.

Canal theevolutiontech

Apenas mais um fã da grande rede , um maluco pela internet que passa grande parte do tempo conectado sempre a procura de novidades online , e sempre achando já que a rede é movida por novidades ...

Deixe uma resposta