Atiradora da sede do YouTube estava insatisfeita com monetização de vídeos

A atiradora que invadiu a sede do YouTube e deixou três feridos, além de ter se matado após o atentado, era uma youtuber que expressou insatisfação com as mudanças no modelo de monetização da plataforma de vídeos em tempos recentes.

A polícia de San Bruno, na Califórnia, identificou a autora dos disparos como Naris Aghdam, uma mulher de 39 anos que possuía um canal no YouTube em que se declarava vegana e ativista dos direitos animais.

Nos últimos tempos, ela postou diversos vídeos em que se mostrava irritada com a política do YouTube, dizendo que o YouTube filtrava seus vídeos para ela não ganhar mais visualizações. Ela também se mostrou insatisfeita com as alterações na monetização dos canais.

Ver imagem no Twitter 

O canal de Aghdam aparentemente foi removido do YouTube por violar os termos de uso do serviço.

A emissora CBS2 News conversou com o pai de Agdham. Ele diz que a youtuber estava desaparecida há dias quando ele recebeu uma ligação da polícia avisando que ela tinha sido vista em Mountain View. O pai da atiradora disse ter avisado a polícia sobre a fúria dela contra o YouTube.

Canal theevolutiontech

Apenas mais um fã da grande rede , um maluco pela internet que passa grande parte do tempo conectado sempre a procura de novidades online , e sempre achando já que a rede é movida por novidades ...

Deixe uma resposta